O passo a passo de um planejamento do Programa de Treinamento

A elaboração de um programa de treinamento sempre será realizada com base em uma perfeita identificação e interpretação das necessidades reais de treinamento. Deve se guiar por determinados pontos imprescindíveis para o seu sucesso:

Levantamento de necessidades (LN):
Para que um programa de treinamento tenha o resultado esperado, é necessário ajustar as ações da área de treinamento com as necessidades da instituição.

Identificar o cliente:
Este é o ponto de partida para a elaboração do programa. Se a identificação do cliente estiver errada, todo o programa perderá o seu sentido. Para a identificação, pergunte: qual é o problema a ser solucionado? Quais são as suas necessidades? E que resultados deverão ser alcançados? Somente o cliente terá as respostas para estas perguntas. É necessário atenção a qualidade dos treinandos, e a seleção adequada dos participantes é muito importante. A correta identificação e análise da população que será atingida pelo programa, garantirá um percentual do sucesso do treinamento. Fato que um treinamento voltado para os técnicos, não poderá ser o mesmo utilizado para os gerentes e vice-versa.

Diagnosticar o problema:
Nesta etapa o profissional de treinamento, irá analisar o desvio encontrado e assim verificar se o problema é solucionável através de um programa de treinamento.

Objetivos:
É o que se pretende alcançar com um programa de treinamento. É comum que quando as empresas passam por dificuldades financeiras o primeiro corte de verbas é realizado na área de treinamento. Isto se dá porque os resultados concretos obtidos em um programa de treinamento não são fáceis de se alcançar e de demonstrar, por isso é importante definir os objetivos com algumas características essenciais: ter desempenho final a ser alcançado (elaborar folha de pagamento); ter um período determinado (mensal); ter um padrão de satisfação (sem erros). Desta forma os objetivos serão facilmente atingidos com a realização do treinamento.

Definição dos temas:
Ao se estabelecer os objetivos a serem alcançados, define-se quais temas serão abordados e quais assuntos serão levantados dentro deste tema, para melhor atingir os resultados.

Metodologia:
É a forma utilizada para o desenvolvimento do programa de treinamento. Levando em consideração as necessidades estabelecidas pelo cliente, será possível escolher a metodologia a ser utilizada. Os métodos mais utilizados são: sala de aula; treinamento à distância; internet e treinamento no próprio local de trabalho.

Processos e técnicas:
“Vários fatores do treinamento podem influir na escolha da técnica, tais como nível do treinando, forma do treinamento, tipo de necessidades, duração dos cursos, recursos humanos e materiais, condições físicas e ambientais”. Para que a técnica utilizada seja de grande proveito, deverá ser criativamente adaptada para a realidade local. Vejamos agora quais são as técnicas mais utilizadas: conferências ou palestras; estudos de caso; dramatizações; dinâmica de grupo; jogos de empresas tempo e custo. O mau planejamento do tempo pode causar a perda de informações essenciais no término do programa. O custo deve ser levado em consideração, e este deve ser confrontado com os benefícios que o treinamento irá proporcionar ao cliente. O custo pode ser: salários dos instrutores ou consultores externos, despesa com local, refeições, passagens, estadias, materiais, entre outros.

Lembre-se, por mais que a didática ofereça vários tópicos e sugestões o conhecimento deve ser adequado a cada instituição e situação. Quando se trata de gestão não funciona a receita de bolo, percepção, vivência e conhecimento tornam-se grandes diferenciais no sucesso do treinamento.

 

Texto adaptado da apostila do curso de Treinamento e Desenvolvimento– IBDEC