O processo de recolocação: como buscar oportunidades – por Ana Guedes

Buscar emprego não é só enviar o Currículo para todos os emails que encontrar.
O processo de recolocação começa na auto-avaliação do profissional quanto as suas habilidades, qualificações, trajetória e objetivos.
É preciso se contextualizar, conhecer o mercado e saber se o que almeja é realmente coerente com seu perfil.

Não basta rechear o CV com informações, elas devem estar alinhadas e comunicar o essencial a quem irá avaliá-lo. Também destacar demais títulos e certificações (assim como incluir nomenclaturas ao próprio nome) pode soar negativamente.

O mais importante é a postura do profissional. E para quem nunca esteve do lado selecionador ou contratante, é se só imaginar recebendo um email com um CV, para uma vaga ou não. O que diz o email, é cordial e objetivo? Ou tem aquele texto genérico e extenso que não será lido até o final?

E seu CV, realmente destaca os pontos importantes de sua experiência ou é um monte de informações técnicas e termos vagos que não dizem nada?
Os destinatários são pessoas que atuam com recrutamento e seleção ou responsáveis pelo setor da empresa (quem contrata) ou envia para qualquer contato?

Já analisou como seu perfil é visto pelo mercado? E isso se refere à postura, a forma que se comunica com seus contatos, ao conteúdo de suas publicações em redes sociais (sobretudo Linkedin) e a imagem que passa a todos.

Planeje esse momento. Faça uma análise sincera, pesquise sobre recolocação (existe uma infinidade de artigos e materiais na internet), faça um passo a passo desde o CV, a carta de apresentação (que seria o texto no email quando envia o CV), atualização do Linkedin, networking, contato com profissionais de RH e gestores. Reavalie suas atitudes. Muitos profissionais perdem oportunidades por não terem uma postura adequada.

Faça contato com as pessoas certas, uma apresentação personalizada, pesquise empresas do segmento que deseja atuar, na região pretendida, converse com as pessoas.

Disparar emails para todo lado não é a melhor forma de busca, eventualmente pode até acertar o alvo, mas no geral não passa uma boa impressão, desperdiça tempo e energia.

Por mais difícil que seja ficar fora do mercado, manter a calma e agir de forma assertiva é a melhor solução.

Mais cedo ou mais tarde, irá conseguir um emprego, e as atitudes e posicionamento são determinantes para que esse prazo seja curto ou longo.

Desejo sorte e sucesso!

Text de: Ana Guedes – Recolocação Executiva, Outplacement, Coaching de Carreira